A origem da Fibromialgia está no sistema nervoso central! Não nos nervos! Não devemos confundir ! Não é imaginação! É bem real!

O Sistema Nervoso Central tem sido confirmado como a”origem da Fibromialgia”, tal como apareceu no National Pain Report em Maio (pode ler aqui: http://goo.gl/rWo3GJ ).


E agora, um novo estudo encontrou ainda mais coisas.
Um estudo alemão publicado esta semana (Outubro de 2015) na BMC Neurology investigou o envolvimento do Sistema Nervoso Central em pacientes com Fibromialgia, foi feito a partir de um exame de imagem ao Sistema NervosoCentral o functional near infraredspectroscopy (fNIRS) – uma tecnologia de neuro-imagem que oferece um exame não invasivo, seguro e de baixo custo, de maneira a monitorizar a atividade do cérebro.

O que os investigadores descobriram é importante para a própria compreensão desta doença dolorosa: o processamento do Sistema NervosoCentral em pessoas com Fibromialgia é fundamentalmente alterado, E, há uma distinção clara entre Fibromialgia e depressão major.

Assim, embora possa ser da sua cabeça, certamente não é tudo na sua cabeça! E, Fibromialgia NÃO é depressão, embora as duas condições podem estar presentes em conjunto.
Imagem
Sistema Nervoso Central
“Com base em dados da ressonância magnética funcional(fMRI) (tecnologia de imagem diferente do que fNIRS), a hipótese de que a dor associada à activação cortical em pacientes com FM é mais forte e tem uma distribuição espacial mais ampla em comparação com os controles que podem ser detectados com fNIRS,”escreveram os investigadores. “Para testar esta hipótese, foi realizado o fNIRS sob estímulo doloroso em grupos de pacientes com Fibromialgia, Depressão major unipolar, sem dor, e controles saudáveis.”

“O nosso estudo contribui para a crescente evidência de uma ativação cerebral aumentada com a estimulação dolorosa como um contribuinte para a dor na Fibromialgia”, disseram os investigadores. “Além disso,as diferenças claras na activação cortical durante uma tarefa cognitiva pode ser observada entre os pacientes que sofrem de Fibromialgia e depressão major.”
Os destaques do novo estudo incluem:
Os pacientes com Fibromialgia sentem o limiar dador de pressão antes e sentem dor mais intensamente.
Pacientes com Fibromialgia mostram ativação cerebral bilateral com a estimulação dolorosa unilateral
O limiar de estimulação da dor induz a ativação cerebral apenas em pacientes com Fibromialgia
O desempenho cognitivo não é diferente entre pacientes com Fibromialgia e controles, enquanto a ativação pré-frontal é diferente entre pacientes com Fibromialgia e depressão
Pacientes com Fibromialgia têm a ativação cortical inferior melhor no desempenho do VFT do que aqueles com alta ativação cortical
Os autores concluíram, “A maior contribuição do nosso estudo exploratório é que o fNIRS, é uma nova técnica de imagem fácil de aplicar, sem efeitos colaterais, é adequado para investigar atividade cortical associada à dor. Além disso, os pacientes com Fibromialgia mostram um padrão de activação após estimulação cortical dolorosa que é distinto de controlos saudáveis e em especial a partir de doentes com depressão. Isso reforça a noção de que a Fibromialgia é uma entidade independente, em vez de ser uma mera variante da depressão”.

Estes novos resultados da investigação mostram um entusiasmante avanço para uma melhor compreensão da Fibromialgia, bem como a sua nítida diferença de outras patologias, muitas vezes é confundida a depressão.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *